1_LOGO_COLOR_BLANCO_PNG.png

Blog 

Tendências e gestão da empresa tecnológica no século XXI.

Lúcido

A Revolução de Splunk

Hoje falámos com Carlos Fernández, programador na Irium que participa num ambicioso projeto que está a revolucionar a visão do Big Data.

O Carlos trabalha com o poderoso software Splunk, cujo objetivo é monitorizar e analisar os macrodados obtidos através do Big Data de aplicações, sistemas e infraestrutura de IT através de webs. O Splunk captura, indexa e correlaciona todos os dados em tempo real e armazena-os num repositório para gerar gráficos, alertas e painéis facilmente definíveis pelo usuário.

Trata-se de um projeto multidisciplinar onde a equipa de monitorização e operações se junta à equipa de desenvolvimento, combinando a mais avançada potência de controlo mediante alarmes com a configuração personalizada da exploração dos dados. Desta forma, conseguem oferecer, de forma amigável e confortável para o usuário final, um painel completo de monitorização mediante gráficos e objetos que constituem uma ferramenta inovadora para a segurança e tomada de decisões.

Desafiando as aplicações mais conhecidas de Splunk, o projeto converte um software pensado em primeiro lugar no tratamento de dados brutos de operação ​​através de uma ajuda visual para projetos de desenvolvimento, arquitetura ou consultoria. A ideia parte de se colocar no lugar de outros profissionais e olhar para as situações desde outro ponto de vista.

O que foi realmente revelador foi deixar de lado o rígido objetivo da operação de sistemas para pensar em termos de uso da informação obtida. Assim, é possível combinar um modelo de análise de dados (com filtragem, agrupamentos ou ordenação de dados) com elementos de programação (como variáveis, ciclos ou condicionais), o que se traduz num sistema de pesquisa e exploração realmente potente.” Além disso, a equipa de Carlos apostou bastante em outro dos grandes valores acrescentados deste projeto: o elemento visual da apresentação dos dados.

De acordo com as reflexões de Carlos, o mais importante é "ter a atitude e vontade de tentar. Se tens a visão, o sucesso vem sozinho.”

 

The Splunk Revolution


Today we talked with Carlos Fernandez, a current developer in Irium, who is participating in an ambitious project that is revolutionizing the Big Data vision.


Carlos works with the powerful software “Splunk”, which aims to monitor and analyse the microdata obtained through Big Data applications, systems and IT infrastructure through websites. Splunk captures, indexes and links all data in real time and stores them to generate graphics, alarms and panels which can be easily defined by the user.


This is a multidisciplinary project where the monitoring and operations team is joined by the development team, combining the most advanced control power through alarms with the customized configuration of data exploitation. In this way, they manage to offer a complete monitoring panel using graphics and objects that launches an innovative tool for safety and decision making in a friendly and comfortable way for the final user.


Challenging the best-known applications of Splunk, the project turns a software (that was originally developed for the treatment of hard operating data) into a convenient visual aid for development projects, architecture or consulting. The idea starts by putting yourself in the shoes of other professionals and having another perspective.


"What was truly revealing was setting aside the rigid objective of operating systems to think in terms of the obtained information’s usability. It is possible to combine a data analysis model (with filtering, grouping or data ordering) with programming elements (such as variables, loops or conditionals) which results in a really powerful search and exploitation system".


In addition, Carlos' team has turned extensively to another of the great added values of this project: the visual element of data presentation.


The most important thing according to Carlos is "to have the attitude and desire to try. If you have the vision, success will come on its own".